Preocupado com o abastecimento/Concerned about the supply

Preocupado com o abastecimento e com os elevados preços do café no mercado interno, o governo brasileiro vai leiloar 693,3 mil sacas de produto de seus estoques até dezembro deste ano. E, caso seja necessário, outras 679,4 mil sacas de café dos estoques oficiais serão ofertadas em leilões no ano que vem. A medida, no entanto, deve ter pouco impacto, avaliam fontes da cadeia produtiva.

Concerned about the supply and the high coffee prices in the domestic market, the Brazilian government will auction 693,300 bags of product from their inventories ultil December/2016. And, if it is necessary, other 679,400 official inventories bags of coffee will be offered in auctions next year. The measure, however, should have little impact, evaluate sources from the production chain.

Leilão/Auction

O governo vai leiloar, na próxima sexta-feira, dia 29 de julho, 67 mil sacas de 60 quilos de café arábica de seus estoques públicos. O objetivo, segundo comunicado do Ministério da Agricultura, é melhorar o abastecimento das indústrias torrefadoras. As empresas enfrentam menor disponibilidade de matéria-prima e alta de preços em decorrência, principalmente, da quebra da safra 2016/17 de conilon no país.

The government will auction coffee, on next Friday, July 29th, 67 thousand of Arabica coffee bags of 60 kg from their public stocks. The goal, according to Ministry of Agriculture, it is to improve the supply for the roasters. The companies are facing a small supply of coffee and high prices, mainly because of the problems and the dry in 2016/17 Conilon crop in the country.

Consumo de Café Especial/ Special Coffee Consumption

Pelas projeções da BSCA, o consumo doméstico de cafés especiais é de 1 milhão de sacas por ano. No total, o consumo anual no Brasil soma 20,5 milhões de sacas, segundo a Associação Brasileira da Indústria de Café (Abic).
No mundo, segundo a BSCA, os cafés especiais representam 15% do consumo global ( 22,5 milhões de sacas), projetado em 150 milhões de sacas pela Organização Internacional do Café (OIC).
O Brasil, ao lado da Colômbia, já atende boa parte dessa demanda, mas tem potencial para ganhar mais espaço no mercado de cafés especiais, avalia a diretora da entidade. A razão não é apenas o maior interesse dos compradores internacionais, mas também o fato de que há mais produtores nacionais investindo para produzir cafés que possam ser classificados como especiais.

 

Projections of BSCA, the domestic consumption of specialty coffees is 1 million bags per year. In total, the annual consumption in Brazil is 20.5 million bags, according to the Brazilian Association of Coffee Industry (ABIC).
In the world, according to BSCA, special coffees account for 15% of global consumption (22.5 million bags), projected at 150 million bags by the International Coffee Organization (ICO).
Brazil, along with Colombia, already serves much of this demand, but has the potential to make more space in the special coffee market, says the director of the entity. The reason is not the biggest concern of international buyers, but also the fact that there are more domestic producers investing in coffees that can be classified as special.

Café/Coffee

O café foi o produto de melhor desempenho de 2014 , com ganhos de 43,19%, no ano seguinte passou por tempos difíceis, emergindo como a pior commodities, com quedas em cerca 23,95%.
O Café na Bolsa Ice , em Nova York , teve no contrato de julho , fechando em 30 de junho em $ 1,4410 por libra se valorizando em 13,73% até agora em 2016. A faixa de preço em relação aos primeiros três meses de 2016 foi de $1,1105 na mínima para $1,4790 na máxima, onde as baixas do ano ocorreram em janeiro e o mercado testou este nível no início de março.
Desde então, o café tem vindo a fazer altos e baixos mais elevados e negociando em um padrão técnico de alta. O mercado continua esperando uma escassez de grãos robusta neste ano. Qualquer falta de café robusta, que é o grãos necessários para fazer café expresso, é susceptível de se traduzir em maior demanda por grãos arábica, que é o café negociado no contrato de futuros da bolsa ICE.

The coffee was the best product of 2014. with gains of 43.19%, in the next year went through hard times, emerging as the worst commodities, with falls by about 23.95%.
Coffe on the Stock Exchange in New York, had the July contract, closing June 30 at $ 1.4410 per pound appreciating to 13.73% so far in 2016. The price range over the first three months 2016 was $1.1105 at the minimum to $ 1.4790 at the maximum, where the low of the year occurred in January and the market has tested this level in early March.
Since then, coffee has been making higher highs and lows and trading at a high technical standard. The market continues to expect a shortage of robusta beans this year. Any lack of robusta coffee, which is the grain needed to make espresso, is likely to result in increased demand for Arabica beans, which is the coffee traded on ICE futures contract exchange.

Café no Brasil/ Coffee in Brazil

Problemas climáticos derrubaram a produção brasileira de café nas safras de 2014 e 2015 enquanto o crescimento do consumo mundial levou o Brasil a quebrar sucessivamente seu recorde histórico de exportação de café em 2014 e 2015. Como resultado, tivemos o drástico encolhimento de nossos estoques de passagem, que devem ter chegado neste final de junho ao nível mais baixo de nossa história. A acentuada queda nos embarques brasileiros em abril, maio e junho, confirma que “raspamos” nossos armazéns, praticamente zerando o estoque da safra 2015 e anteriores. A dificuldade das torrefações brasileiras para conseguir a matéria prima necessária para abastecer nosso consumo interno, o segundo maior do mundo, é mais um indicativo do nível baixo dos estoques brasileiros de café.

Contando apenas com a nova safra 2016, encontraremos dificuldades para cumprir nossos compromissos na exportação e no consumo interno. Com o consumo mundial de café em alta, esse quadro, aliado a problemas climáticos também em outros importantes países produtores de café, pode estimular traders e grandes indústrias internacionais a pensarem em se antecipar a futuros problemas de abastecimento reforçando seus estoques. Poderá ser uma boa estratégia para quem têm acesso às fartas e baratas linhas de financiamento existentes tanto na Europa como nos EUA.

 

Weather problems brought down the Brazilian production of coffee in 2014 and 2015 while the growth of world consumption led Brazil to successively break his record of coffee exports in 2014 and 2015. As a result, we had the drastic shrinkage of our inventory passage which should have reached this end of June to the lowest level in our history. The sharp drop in Brazilian exports in April, May and June, confirms that “scrape” our warehouses, almost zeroing the stock of the crop in 2015 and earlier. The difficulty of Brazilian roasters to get the raw materials needed to fuel our domestic consumption, the second largest in the world, is more indicative of the low level of Brazilian coffee stocks.

Relying only on the new crop 2016 will find it difficult to fulfill our commitments in export and domestic consumption. With world coffee consumption on the rise, this situation, coupled with weather problems in other major coffee producing countries, may encourage traders and large international companies to think of anticipating the future supply problems by strengthening their stocks. It may be a good strategy for those who have access to plentiful and cheap existing funding lines in Europe and the US