ALGUMAS FORMAS DE CONSUMO DO CAFÉ NO MUNDO

O café é, ao lado da cerveja, a bebida mais popular do planeta. Apesar da preferência, as suas formas de consumo são tão diversas, que podem fazer com que o consumidor mais desavisado tenha grandes surpresas. Veja como o café é consumido em alguns lugares do mundo:

– França: o produto, muitas vezes, é bebido juntamente com chicória;
– Áustria: pode-se beber o produto juntamente com figos secos, sendo que em Viena, a capital do país, é uma tradição o oferecimento de bolos e doces para acompanhar o café com chantilly;
– África e Oriente Médio: é comum acentuar o sabor do café com algumas especiarias, tais como canela e cardomomo, alho ou gengibre;
– Bélgica: o produto é servido com um pequeno pedaço de chocolate, colocado no interior da xícara, que se derrete quando entra em contato com o café;
– Itália: a preferência é pelo café expresso servido em xícaras pequenas;
– Grécia: o café é acompanhado por um copo de água gelada;
– Cuba: o café é consumido forte e adoçado, e em um só gole;
– Sul da Índia: o café é misturado com açúcar e leite e servido com doces;
– Alemanha: em algumas regiões é servido com leite condensado ou chantilly;
– Suíça: adiciona-se ao café um licor, o “kirsch”;
– México: em muitos lugares, o café é oferecido gratuitamente e pode ser consumido em grandes quantidades. O chamado café americano, como é conhecido no México, é o mais consumido e é uma cópia do que se bebia até poucos anos nos Estados Unidos: aguado e com pouco sabor.

O CONSUMO DE CAFÉ PODE ESTAR ASSOCIADO A UM MENOR RISCO DE MORTE

Tomar café pode ter ficado ainda mais gostoso. Foi publicado na revista New England Journal of Medicine (uma das mais importantes publicações científicas do mundo) estudo que analisou os hábitos de consumo de café de mais de 400 mil homens e mulheres americanos (com idades entre 50 e 71 anos), tornando-o o maior estudo que avaliou a relação entre consumo de café e saúde humana.

Os resultados dessa pesquisa mostraram que o consumo de café pode estar inversamente relacionado à mortalidade total (quando ajustado pelos outros fatores de risco). Além disso, os tomadores de café também apresentaram menor mortalidade por causas cardíacas, doenças respiratórias, acidente vascular cerebral, causas externas, diabetes e doenças infecciosas.
A associação entre café e o menor risco de morte foi semelhante tanto para os consumidores de café com cafeína quanto descafeinado.
O resultado dessa pesquisa e de outras já realizadas mostram que consumir café diariamente é um hábito saudável, e que pode inclusive trazer benefícios para saúde. A possível explicação para esses resultados é que além de cafeína, o café também contém centenas de compostos únicos e com propriedades antioxidantes que podem conferir benefícios à saúde.
Ainda estamos aprendendo como cada um desses compostos pode afetar as funções biológicas. Existe por exemplo evidências fortes de proteção em relação à diabetes. Todos esses estudos têm gerado uma mudança de paradigma, fazendo com que o café deixe de ser um “vilão” e se torne um “mocinho” com relação à saúde humana.

REGRAS FUNDAMENTAIS DE UMA BOA PREPARAÇÃO DO CAFÉ

Quanto melhor o café, maior é a extração e melhor o sabor da bebida.

• Veja a data de fabricação do café. Café recém torrado tem mais sabor.
• O café moído se deteriora facilmente em função do ar, da umidade, do calor, do tempo e do contato com odores estranhos. Por isso ele deve ficar acondicionado sempre distante desses riscos. Guarde o café não utilizado em um recepiente com boa vedação, na geladeira.
• A água utilizada deve ser pura e limpa. Utilize sempre água filtrada ou mineral na preparação do café.
• Prepare somente a quantidade de bebida que vai ser consumida imediatamente ou, no máximo, durante a hora seguinte.
• O tempo de contato entre água e café deve ser:
– Para moagem fina – de 6 a 9 minutos
– Para moagem média – de 4 a 6 minutos
– Para moagem grossa – até 4 minutos
*Este tempo varia conforme o equipamento e a preferência pessoal.
• Use a medida correta. Utilize de 80 a 100 gramas de pó (aproximadamente 5 a 6 colheres de sopa) para 1 litro de água. Se a bebida resultar sem sabor, aumente a quantidade de café. Se ela ficar amarga, áspera ou desagradável, diminua o tempo de contato da água com o café, diminuindo a quantidade do pó.
• A água utilizada deve ser apenas aquecida – não pode ferver, pois a perda de oxigênio altera a acidez do café. A temperatura ideal de preparo é próxima dos 90oC.
• Pelo pó de café deve passar somente água quente, jamais a bebida. A recirculação torna a bebida muito amarga, áspera e desagradável.
• O café usado (café esgotado, borra) é o pior inimigo do sabor, aroma, da cafeteira e da sua saúde. Jogue-o fora. Nunca o reutilize, sequer misturando-o ao café fresco. Para garantir a qualidade ideal, o café já usado e a bebida preparada devem ficar sempre separados.
• Deguste com prazer uma bebida fresca, um café preparado na hora, ou o mais recente possível. A característica da bebida café é a de ir deteriorando-se lentamente e, por isso, um café preparado há mais tempo não tem o mesmo sabor agradável de um café fresco.
• Beba o café em xícaras de porcelana. O sabor fica destacado e a temperatura constante.
• No caso do uso de garrafas térmicas, estas devem ser muito limpas e de uso exclusivo do café.
• Nunca prepare ou armazene a bebida já adoçada porque se formará uma crosta de caramelo de mal sabor nas paredes do recipiente.

Curiosidades sobre o café

 

– Os armazéns agrícolas foram inventados por causa dos grãos de cafés.
– As plantas de café foram as primeiras a serem enxertadas.
– O cafeeiro foi a primeira planta no planeta a ser plantada com fins comerciais e lucrativos.
– Em 1554 abriu-se a primeira casa de café em Istambul na Turquia.
– Uma média de 2000 a 2500 frutos de café são necessários em se fazer 1 kg de café torrado.
– O uso do café como bebida tem mais de 700 anos.
– Café é o produto agrícola mais complexo do mercado nos dias de hoje. É mais complexo do que vinho – com mais de 900 componentes aromáticos e de sabor.
– O café é cultivado em mais de 50 países.
– Historicamente, somos o maior produtor e exportador do mundo, seguido pelo Vietnam, Colômbia e Indonésia. A produção de café de Minas Gerais é maior que a produção de café do país Vietnam.
– Além de exportar, o Brasil é o segundo maior consumidor mundial de café.
– O Brasil é o país que produz as mais variadas frutas de café do mundo, o que nos torna a nação mais rica em diferentes aromas e sabores de café do planeta.
– O Brasil participa com cerca de 30% da produção mundial de café.
– Apenas um brasileiro consome, em média, 1.200 xícaras de café ao ano.
– Depois do petróleo, o café é a segunda mercadoria mais importante para a economia do mundo.